26/11/2017

SOLENIDADE DE JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO

Celebramos hoje Cristo Rei, que se apresenta como um pastor vigilante e atencioso, presente no meio do rebanho para conduzi-lo a verdes prados e protegê-lo.

SOLENIDADE DE JESUS CRISTO,  REI DO UNIVERSO

26 de novembro – Jesus Cristo Rei Do Universo  

 

1ª Leitura: Ez 34,11-12.15-17
2ª Leitura: 1Cor 15,20-26.28
Evangelho: Mt 25,31-46

 
Celebramos hoje Cristo Rei, que se apresenta como um pastor vigilante e atencioso, presente no meio do rebanho para conduzi-lo a verdes prados e protegê-lo. Ele caminha conosco, nos acompanha, nos guia e se preocupa com cada um de nós. Ele é o bom pastor que dá a vida por seu rebanho. Ele é também juiz entre as ovelhas com o critério da justiça. Justiça e amor – eis o que move a ação de Deus. Por isso vivemos sem angústia, com o sentimento de paz profunda, pois quem nos julgará é Aquele que veio ao mundo para salvar a humanidade e não para condená-la.
 
Cristo ressuscitou como o primeiro de todos: a Ele e à sua imagem, seguirão – como diz são Paulo – os que são de Cristo, ou seja, os que creram nele e dele receberam a vida. Então o Reino de Deus chegará à sua plenitude e a morte será vencida para sempre. Tudo será submetido a Cristo, ao seu domínio e Ele próprio com seu Reino se submeterá ao Pai. Quando isto acontecer, o desígnio divino estará plenamente realizado, porque todos os seus inimigos estarão debaixo de seus pés. Essa luta entre nosso Rei e seus inimigos, que são também inimigos nossos, acontece agora na vida de cada um de nós, chamados a escolher entre Deus e as seduções do mundo.
 
O evangelho fala do julgamento de todos os povos da terra: diante de Jesus vão comparecer todos os seres humanos de todas as gerações, mesmo os que não o conheceram. Essa narrativa do juízo final parece resumir todo o Evangelho. Jesus diz que o único critério de julgamento e, portanto, de salvação ou ruína, é a nossa resposta às necessidades mais concretas de nosso próximo. Aqui não se fala de uma determinada crença ou de tal ou qual religião. Pouco importam as intenções e a consciência; o que vale é agir e estar do lado dos pobres e marginalizados. “No entardecer da vida, é sobre o amor que seremos julgados” (São João da Cruz).
 
Jesus está sentado num trono de glória, mas o seu lugar “teológico” é a identificação com os pobres! Ele diz: “Tive fome... tive sede...” reunindo na sua pessoa todos os rostos de pobreza material, espiritual, física, psicológica. Com a sua Encarnação, o Filho de Deus se uniu de certa forma a cada homem, diz o Vaticano II. Ele não se identifica simplesmente com o ser humano, mas sobretudo com os carentes e necessitados. Escolhe os últimos, justamente para que ninguém fique de fora.
 
O juízo final sobre a humanidade se mostra como a mais alta afirmação da fraternidade universal. Com seu exemplo Jesus ensinou uma atitude de compaixão para com os pobres. De rico que era, fez-se pobre para realizar a salvação do mundo por meio de sua pobreza.
 
Para todos existe a esperança; todos têm a possibilidade de serem salvos. Essa página do Evangelho, que nos relata as últimas palavras de Jesus antes da sua Paixão, ensina que o decisivo é o relacionamento com o outro, dentro do grande mandamento do amor. Jesus nos ensina como obedecer-lhe revelando no outro – mesmo no mais pequeno – a presença de Deus.
 
                                                                                                                                                                                                                             

                                                                                                           Autor: Padre José Raimundo Vidigal, C.Ss.R.

 

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Nome: E-mail:
Cód. de Segurança:

* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.

Liturgia Diária

Bíblia On-Line

Avisos da Semana

Santo do Dia

Dizimistas


Calendário de Eventos

Calendário
« DEZEMBRO 2017 »
S T Q Q S S D
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31