13/03/2018

Anunciar o Evangelho de modo sempre novo

Na história da Congregação Redentorista, São Clemente Maria Hofbauer ocupa um lugar muito significativo, pois ele a expandiu para além das fronteiras da Itália.

Anunciar o Evangelho de modo sempre novoAnunciar o Evangelho de modo sempre novo
Na história da Congregação Redentorista, São Clemente Maria Hofbauer ocupa um lugar muito significativo, pois ele a expandiu para além das fronteiras da Itália. Foi graças a São Clemente que hoje os Missionários Redentoristas, “filhos” de Santo Afonso, estão espalhados no mundo inteiro, anunciando a Copiosa Redenção de Jesus Cristo.
 
São Clemente nasceu no dia 26 de dezembro de 1757, em Tasswitz, uma aldeia rural do sul da Morávia, que atualmente pertence à Tchecoslováquia. Era o nono de um casal de doze filhos. Sua família era muito pobre. Seu pai exerceu a profissão de açougueiro e sua mãe, uma exemplar dona de casa, educou profundamente seus filhos na fé cristã. Mais tarde, o próprio São Clemente afirmou: “Do que sou hoje, devo à minha mãe”.
 
Antes de completar sete anos, ficou órfão de pai. Sua mãe o levou diante de um crucifixo e apontando para a imagem de Jesus pregado na cruz disse-lhe: “Meu filho, a partir de agora, é Ele o teu pai. Cuida de andar sempre pelos caminhos que são do seu agrado”. Para ajudar no sustento da família, logo teve que trabalhar: foi padeiro, empregado doméstico, copeiro, operário e sacristão.
 
Desde criança, tinha o desejo de se tornar padre e para isto superou muitas dificuldades. Foi eremita por duas vezes. Ao conhecer os escritos de Santo Afonso de Ligório, encantou-se pela Congregação do Santíssimo Redentor. Ordenado padre redentorista, no ano seguinte foi enviado como missionário para trabalhar na Áustria. Dedicou a sua vida aos mais abandonados. Fundou orfanatos, onde oferecia às crianças alimento, estudos, formação humana e cristã. Também investiu muito no trabalho com a juventude, tanto dos jovens sem assistência, quanto aos jovens universitários.
 
São Clemente morreu no dia 15 de março de 1820. Foi chamado de “místico da atividade prática” porque era um homem da oração e da ação. Sempre atento aos sinais dos tempos, repetia sempre que era necessário: “Anunciar o Evangelho de modo sempre novo”.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Nome: E-mail:
Cód. de Segurança:

* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.

Liturgia Diária

Bíblia On-Line

Avisos da Semana

Santo do Dia

Dizimistas


Calendário de Eventos

Calendário
« JUNHO 2018 »
S T Q Q S S D
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1