02/06/2018

9º Domingo do Tempo Comum

" O Filho do homem é Senhor do Sábado!"

9º Domingo do Tempo Comum

1ª Leitura: Dt 5,12-15

2ª Leitura: 2Cor 4,6-11

Evangelho: Mc 2,23—3,6

 

A Bíblia nos dá dois motivos para reservarmos um dia da semana para o repouso corporal e a nossa vida espiritual. O primeiro é que o próprio Deus Criador descansou no sétimo dia após ter criado o mundo e santificou esse dia. O segundo é que o ser humano, ao trabalhar para aperfeiçoar a criação, não deve ser incansável e incessantemente ativo, mas sempre encontrar tempo para a tomada de consciência sobre sua dignidade de filho de Deus e obter distância do mero mundo do trabalho. O dia santo semanal será um dia de alegria, de liberdade e de repouso, também para os escravos e os animais. Assim o homem viverá a comunhão fraterna, o reconhecimento dos outros, de sua dignidade e de suas necessidades. Esse dia fortalecerá os laços da família, da amizade e da caridade fraterna.

Com uma palavra sua, Deus criou a luz no início da criação. Mas a luz verdadeira e inextinguível é Cristo: é Ele que deve refulgir em nossos corações e dar origem a uma nova criação. Essa luz do Senhor Ressuscitado ainda não é plena e definitiva, como será quando também nós ressuscitarmos. Nosso ser aguarda a transfiguração, mas antes temos que levar em nós os sofrimentos de Jesus, para que também a vida dele seja manifestada em nossos corpos, como nos diz Paulo.

O sábado está a serviço do ser humano para elevá-lo à contemplação do Deus Criador, que santificou este dia depois de ter criado o mundo em seis dias. É o dia santificado pelo descanso de Deus. Este dia, em que não se realiza trabalho pesado, se torna assim sinal de liberdade e de salvação. Mas o sábado não é um ídolo, mas o símbolo e a lembrança do que Deus realizou para a salvação do homem. Não basta a sua observância meramente externa. Por isso o que conta é o ser humano, para o qual Deus escolheu o dia do repouso, que é também dia da caridade e da serenidade. Jesus declara que o sábado está a serviço do homem e a serviço d’Ele, o Filho do homem, que no seu amor não pode ser impedido pelo dia de repouso: no sábado ele cura o homem da mão seca, demonstrando que Deus escolheu aquele dia para que nele se possa fazer o bem. Os fariseus são escrupulosamente ligados à letra da lei e assim satisfazem a si mesmos e descuidam dos outros.

Uma observância cuja consequência é a falta de amor não pode nunca vir de Deus. Não pode ser vontade de Deus, Pai de toda a humanidade, que algum de seus filhos fique desamparado para que se cumpra a lei do sábado. Quem tem um coração insensível à miséria alheia não saberá observar a lei do repouso semanal segundo o espírito do Senhor.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Autor: Padre José Raimundo Vidigal, C.Ss.R.


 

 

 




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Nome: E-mail:
Cód. de Segurança:

* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.

Liturgia Diária

Bíblia On-Line

Avisos da Semana

Santo do Dia

Dizimistas


Calendário de Eventos

Calendário
« JUNHO 2018 »
S T Q Q S S D
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1