03/11/2018

Solenidade de todos os santos

A festa de hoje nos convida a contemplar as imensas fileiras dos santos e a refletir sobre os caminhos que os conduziram à santidade.

 Solenidade de todos os santos
1ª Leitura: Ap 7,2-4.9-14
2ª Leitura: 1Jo 3,1-3
Evangelho: Mt 5,1-12a
 
Na visão do Apocalipse, os cento e quarenta e quatro mil eleitos exprimem a amplidão universal do povo de Deus chamado à santidade ao longo da história da salvação. A cifra é simbólica: o número das tribos de Israel elevado ao quadrado e multiplicado por mil (122 x 1.000). Além destes, havia “uma multidão imensa de todas as nações”. As vestes brancas caracterizam uma assembleia litúrgica que usa a mesma cor da luz de Deus, do batismo, e da ressurreição. As palmas nas mãos representam a vitória, o triunfo nos combates da vida e sobre a própria morte. A “grande tribulação” é sua participação na paixão do Salvador, e a candura das vestes é proveniente do sangue do Cordeiro que as lavou.
 
João nos faz participantes de uma grande alegria, a ele revelada, dizendo que a santidade é um dom de Deus, que nos chama a sermos Seus filhos e a participar, desde agora, da Sua vida e da Sua santidade. Hoje, portanto, é uma festa de família, a família de Deus. Os santos no céu são nossos irmãos que rezam por nós, conhecem nossas obras e nossa vida, nossas alegrias e aflições, e intercedem por nós junto do grande Mediador e de Sua Mãe Santíssima, a fim de que Deus nos mostre Sua misericórdia.
 
Jesus declara nas bem-aventuranças a identidade do cristão: é alguém chamado a ser santo como é Santo o Pai do Céu. Mas a santidade ainda é considerada uma realidade reservada a poucos eleitos. A festa de hoje nos convida a contemplar as imensas fileiras dos santos e a refletir sobre os caminhos que os conduziram à santidade.
 
A vocação para sermos santos tem sua raiz no batismo, sacramento através do qual fomos sepultados na morte de Cristo para ressuscitar com Ele e caminhar em novidade de vida. “Os seguidores de Cristo são feitos, pelo batismo da fé, verdadeiramente filhos e participantes da natureza divina e, por conseguinte, realmente santos” – ensina o Vaticano II. A santidade é aqui identificada com a filiação de Deus realizada. A vida cristã consiste, pois, em manter e aperfeiçoar durante a vida, com a ajuda de Deus, a santidade que já recebemos no batismo.
 
As bem-aventuranças evangélicas proclamam um Reino cujos cidadãos são e serão bem-aventurados numa ligação entre o presente e o futuro que realiza a plena felicidade para o homem novo. Já é cidadão daquele Reino quem é pobre na realidade do seu ser, isto é, reconhece que tudo lhe vem e pode vir-lhe de Deus; e é bem-aventurado se promove a paz, se sabe tratar os irmãos com misericórdia; e por causa desta fé e deste comportamento é perseguido. É o amor que foi derramado em nossos corações que opera tudo isto e pode fazer-nos cantar de alegria como Maria, a primeira que viveu plenamente as bem-aventuranças do Evangelho: “A minha alma engrandece o Senhor”.
                                                                                                                                                                    

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       Autor: Padre José Raimundo Vidigal

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Nome: E-mail:
Cód. de Segurança:

* Publicação sujeita a moderação;
** Evite a utilização de termos grosseiros e xingamentos através de palavras de baixo calão;
*** Comentários com conteúdo ofensivo e propagandas serão devidamente ignorados.

Liturgia Diária

Bíblia On-Line

Avisos da Semana

Santo do Dia

Dizimistas


Calendário de Eventos

Calendário
« NOVEMBRO 2018 »
S T Q Q S S D
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2