Beato Ivan Ziatyk


Ivan Ziatyk nasceu dia 26 de dezembro de 1899 na aldeia de Odrekhova, que fica uns 20 quilômetros ao sul da cidade de Sanok (atualmente território da Polônia). Seus pais, Estevão e Maria, eram pobres camponeses. Quando Ivan tinha 14 anos, seu pai faleceu. A responsabilidade de cuidar do garoto foi assumido por sua mãe e pelo irmão mais velho Mykhailo, que fez as vezes de pai para Ivan.

Quando criança, Ivan era muito quieto e obediente. Quando era aluno da escola primária da aldeia, já demonstrava ser dedicado aos estudos. Com a idade de 20 anos, entrou no Seminário Católico Ucraniano de Przemysl, onde foi ordenado sacerdote. Foi prefeito do Seminário, diretor espiritual dos seminaristas, e ensinou teologia dogmática no mesmo Seminário.

Pe. Ivan era uma pessoa notável pela bondade, obediência e profundidade espiritual. Seu grande desejo era entrar na vida religiosa. Embora esta sua intenção não fosse bem vista pelos seus superiores, no dia 15 de julho de 1935 o Pe. Ivan Ziatyk tomou a decisão de ingressar na Congregação redentorista.

Depois de terminar o noviciado em Holosko (perto de Lviv) em 1936, Pe. Ziatyk foi mandado para a comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro de Stanislaviv (atualmente Ivano-Frankivsk).

O fim da Segunda Guerra Mundial foi um período terrível na história da Ucrânia, da Igreja Greco-Católica e da Província redentorista de Lviv. Todos os bispos Greco-Católicos foram presos e, na primavera de 1946, a polícia secreta soviética reuniu em Holosko os Redentoristas de Ternopil, Stanislaviv, Lviv e Zboiska e os confinou numa ala não-aquecida do convento.

Pouco depois, o Provincial redentorista, Pe. Joseph De Vocht, foi deportado para a Bélgica. Antes de partir, ele transferiu para o Pe. Ivan Ziatyk os seus deveres de Provincial da Província de Lviv e de Vigário Geral da Igreja Greco-Católica Ucraniana. Isto levou a polícia a vigiar com atenção especial o Pe Ziatyk, e no dia 20 de janeiro foi comunicada a ordem de prisão. Depois de numerosos interrogatórios, Pe. Ivan Ziatyk foi acusado de "ser membro da Congregação redentorista desde 1936 e de promover as idéias do Papa Romano de divulgar a fé católica entre as nações do mundo inteiro para converter todos ao Catolicismo".

Enquanto esteve preso, Pe. Ziatyk sofreu terríveis torturas. Conforme algumas testemunhas, foi duramente flagelado com varas, mergulhado na água, e deixado inconsciente fora, no gelo siberiano. A flagelação e o frio causaram a sua morte no hospital da prisão três dias depois, no dia 17 de maio de 1952. Pe. Ziatyk foi sepultado no distrito de Taishet da região Irkutsk.

Em vista dos testemunhos da vida virtuosa do Pe. Ivan Ziatyk, o Papa João Paulo II assinou a 24 de abril de 2001 o decreto de beatificação do Pe. Ivan Ziatyk, bem-aventurado mártir da fé cristã.


Liturgia Diária

Bíblia On-Line

Avisos da Semana

Santo do Dia

Dizimistas


Calendário de Eventos

Calendário
« SETEMBRO 2017 »
S T Q Q S S D
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1